Conecte-se conosco

Bolsa de valores

Entenda a possível demissão em massa do Facebook (M1TA34)

Avatar photo

Publicado

em

O Facebook (pertencente ao grupo Meta) (MITA34) deve realizar demissões em massa nos próximos dias, conforme informações da mídia americana e BBC.

A princípio, veículos midiáticos dos Estados Unidos (tal qual o Wall Street Journal) revelaram a pretensão da companhia de Mark Zuckerberg.

Há 2 semanas a empresa divulgou um balanço considerado fraco pelo mercado, com o lucro líquido de US$ 9,19 bilhões no terceiro trimestre de 2021 diminuindo em mais de 50%, para US$ 4,39 bilhões no mesmo período de 2022.

Demissões no Facebook, Netflix, Goldman Sachs

Além do Facebook, outras corporações como Netflix e Goldman Sachs tem seus nomes associados com desligamento de funcionários.

Sabe-se que há alguns meses a Netflix anunciou demissão de centenas de funcionários. Demitiu-se 300 funcionários em Junho, enquanto outros 150 já haviam sido desligados no mês anterior.

Nesse sentido, os desligamentos tomam conta da empresa tendo em vista a diminuição do crescimento da receita.

Já o Goldman Sachs, grande instituição bancária americana revelou decisão em sentido similar.

Uma das motivações para os cortes seria a diminuição no ritmo de acordos que o banco participa, além das incertezas sobre a economia americana.

Nesse sentido, ainda vale ressaltar que a empresa reportou um lucro mais fraco em Julho, que foi justificado pelo cenário macroeconômico.

Ainda, menciona-se as demissões de empresas dos Estados Unidos como Tesla  e Ford.

A montadora de Elon Musk desfez-se de 200 funcionários devido à preocupação com uma recessão da economia além de problemas relacionados com a escassez de fios semicondutores.

Continue lendo