Conecte-se conosco

Criptoativos

Por que o Bitcoin está caindo tanto?

Publicado

em

Lei Bitcoin

O Bitcoin está despencando. A principal criptomoeda do mundo atingiu 8 semanas de desvalorização, maior queda consecutiva desde 2009. Mas a questão é: Por que o Bitcoin esta caindo tanto?

O ativo caiu de uma alta próxima a US$ 70 mil (cerca de R$ 360 mil) por bitcoin em novembro de 2021 para pouco acima de US$ 20 mil (R$ 100 mil) agora, em junho de 2022. O preço das demais criptomoedas também estão caindo bastante.

Primeiramente, vale destacar que não é somente o mercado de criptoativos que está sofrendo problemas. Existe um risco crescente de recessão econômica, a inflação e os juros estão subindo e o custo de vida está piorando em diversos países.

Nesse panorama, um dos motivos das sucessivas quedas das criptomoedas em 2022 é o aperto monetário americano, que afeta toda economia mundial. 

Depois de uma inflação recorde em 2021, os Estados Unidos se viram obrigados a aumentar a taxa de juros básica da economia, para tentar diminuir o dinheiro em circulação e reestabelecer a estabilidade dos preços. 

Adicionalmente, esse momento conturbado da economia global atinge diretamente as criptomoedas, que são ativos de alta volatilidade. Nesse cenário, os investidores apresentam aversão a qualquer tipo de risco e tendem a se proteger em investimentos mais tradicionais, como por exemplo os de renda fixa. O que resulta na falta de interesse pelos criptoativos no momento.

Além disso, o colapso de alguns ativos do setor, como as moedas Terra e Luna, impulsionaram a desconfiança no mercado.

Colapso da plataforma Celsius e interrupção de saques pela Binance 

Duas importantes plataformas de operação de criptomoedas apresentaram sérias instabilidades nos últimos dias, gerando tensão nos investidores e aumentando ainda mais a volatilidade do setor.

A Celsius Network, uma empresa que oferece empréstimos e outras operações financeiras com criptomoedas, interrompeu no fim da noite de domingo (12/06) os saques e transferências na sua plataforma, levando várias critptomoedas a operarem em forte queda no início dessa semana.

Segundo a Celsius, a medida foi adotada para que a empresa fique em “posição melhor para honrar, ao longo do tempo, suas obrigações”.

Além disso, a Binance, maior plataforma de transações de moedas digitais, informou em 13/06 a suspensão dos saques em bitcoin nas suas redes, devido a um pico de pedidos de resgates. Contudo, a paralisação durou apenas algumas horas, mas foi suficiente para aumentar o temor entre os investidores.

Medo dos investidores em relação ao Bitcoin está nas alturas

O indicador de Medo e Ganância (Fear and Greed Index, em inglês) é uma métrica utilizada pelos investidores de criptomoedas. Basicamente, a partir das variações do mercado, ele calcula como o setor está se sentindo em relação a um ativo digital específico, como o Bitcoin.

Dessa forma, esse indicador é utilizado como um acessório para análises de investimento. Sua pontuação varia de 0 a 100 e significa que 0 é Preocupação Extrema e 100 é Otimismo Extremo.

Nesta terça-feira 14/06, o indicador atingiu níveis alarmantes em relação ao Bitcoin, quando o criptoativo mais popular do mercado atingiu a pontuação 11, indicando alto nível de medo dos investidores.

Para muitos dos especialistas existe uma grande oportunidade de investir nas Criptos agora, devido á forte queda atual. No entanto, esse investimento deve ser feito de forma gradual, tendo em vista a volatilidade característica desse tipo de investimento.

Diante desse cenário sombrio, especialistas divergem sobre a questão: é hora de comprar criptomoedas? Antes de mais nada, entenda no link quais fatores devem ser levados em consideração antes de comprar criptos nesse momento: Criptoativos em queda, está na hora de comprar?

Continue lendo