Mercado Hoje

Luna Coin: analista da Hashdex comenta queda de 99,34%

Imagem ilustrativa de múltiplas bitcoins, como a Luna Coin, no cyberespaço

Moeda que se vendia como uma stable coin algorítmica não conseguiu segurar o valor de mercado e alarmou investidores

Uma das microcoins que mais cresceu nos últimos anos, a Terra (LUNA coin) viu uma queda de 99,34% no seu preço nas últimas 24 horas. As stable coins são moedas que buscam a paridade 1:1 com moedas reais, de modo a diminuir a instabilidade desse tipo de ativo. A Terra buscava uma paridade com o UST via o token Luna coin, usado para equiparar as diferenças.

A Terra tinha um forte atrativo de ser um meio de pagamento aceito em muitos países da região do Pacífico-Asiático. Usando algoritmos, a moeda buscava uma paridade automática. Entretanto, acabou incorrendo em fenômeno semelhante ao dos crashes dos robôs traders.

Pareamento por algoritmos é alto risco

O grande problema, avaliam analistas, foi a paridade automática. A ZenGo, administradora de carteiras digitais, em uma thread no Twitter, detalhou o processo de deterioração do ativo como uma “reação em cadeia”. Segundo eles, isso leva a um novo processo de geração e venda. Primeiro, geram novos tokens para pareamento. Depois, comercializam esses tokens para quitar dívidas.

Isso gerou um movimento cascata, pois o token Luna também é usado como garantia. Conforme novos tokens eram gerados, o valor da garantia se aproximava do da própria dívida. Isso acionou novas transações, agravando a crise.

Esse é um dos problemas que Carlos Eduardo, head de Research na Hashdex e analista CFA, assinala:

“Foi uma tentativa de uma stablecoin algorítmica que deu super errado. Ela é diferente de uma USTC, que tem um histórico muito robusto, e de uma USTD, que apesar de ter certas polêmicas, está lastreada em algo. O problema foi acreditar que a Luna tinha algum lastro: ela tinha uma regulamentação automática por algoritmo, o que é muito diferente.”

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.