Conecte-se conosco

Ações

Aumento dos casos de Covid na China alarmam preço do minério de ferro

Publicado

em

Minério de ferro despenca com casos de Covid na China - mineradoras sofrem

As ações de empresas como Usiminas, CSN e Vale voltam a ter um dia turbulento com o aumento de casos de Covid na China. Os contratos futuros do minério de ferro apresentam queda desde ontem em detrimento da Guerra na Ucrânia, com a Vale (VALE3) puxando o índice Ibovespa para baixo. Enquanto isso, um aumento no número de casos de Covid em uma das maiores produtoras de aço, a China, agravou a crise.

O cenário do aço nacional já vem sendo impactado nos seus derivados. A falta de operações de linhas de carro, como o caso da Toyota, e a retirada de outras empresas de território nacional agravam a situação.

Aumento dos casos de Covid preocupa China

O aumento do número de casos de Covid começa a aparecer conforme mais flexibilizações das normas sanitárias são aceitas. Ontem 41 milhões de chineses da cidade de Jilin foram impedidos de sair da província. O número de casos diários dobrou nas últimas semanas, voltando a alarmar investidores internacionais.

Por conta disso o índice Hang Seng de Hong Kong caiu 5,72% aos 18.415,08 pontos. Tendo quase 5% de liquidação no dia anterior, quedas do mês acumulam 25%.

Mineradoras acumulam perda

Usiminas (USIM5), Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3), CSN Mineração (CMIN3) e Vale (VALE3), sobretudo, lideram as perdas do setor de mineração. As empresas já haviam sofrido impacto no dia anterior. Hoje, elas acumulam uma perda de, respectivamente, 4,22%, 3,45%, 4,30% e 3,53%.

Continue lendo