Conecte-se conosco

Educação Financeira

Melhores investimentos para o mês de julho

Filipe Andrade

Publicado

em

Melhores investimentos para o mês de julho

Os melhores investimentos para o mês de julho são destacadas no relatório mensal do Banco Safra. De acordo com o Safra Report, as classes de renda fixa + inflação, que remuneram o investidor com a variação do IPCA acrescido de uma taxa prefixada, estão entre as alternativas mais atrativas, assim como as ações de empresas brasileiras.

Ainda mais, o Banco Safra tem aumentado gradualmente a exposição a essas classes nos últimos meses, com base no cenário econômico atual e no potencial de retorno dessas opções de investimento, que supera as demais alternativas no momento.

Guia Completo de Orçamento Financeiro Pessoal

Recomendações de melhores investimentos segundo o Safra

Nesse sentido, as recomendações de investimento do Safra são direcionadas a quatro perfis de investidores: ultraconservador, conservador, moderado e dinâmico. O documento com as recomendações pode ser encontrado neste link.

A avaliação do perfil de investidor ajuda a compreender três aspectos fundamentais: a capacidade de investimento, levando em consideração o equilíbrio entre renda, despesas, poupança e reservas atuais; a tolerância às oscilações nos valores dos investimentos; e o conhecimento e experiência em investimentos. A combinação ponderada desses aspectos classifica o investidor em um dos quatro perfis mencionados.

Os investidores ultraconservadores apresentam uma tolerância extremamente baixa às oscilações em seus investimentos. No entanto, o Safra entende que ainda existe espaço para diversificação por meio de Renda Fixa e Fundos Multimercado. Além disso, investimentos de longo prazo têm potencial para gerar retornos adicionais, desde que com riscos controlados.

Os investidores conservadores possuem uma aceitação baixa em relação às oscilações em suas carteiras. No entanto, isso não significa que não estejam dispostos a aceitar oscilações. Nesse sentido, o Safra acredita que há espaço para diversificação além da Renda Fixa e dos Fundos Multimercado, adicionando investimentos em Renda Variável Local e ativos internacionais.

Os investidores moderados estão dispostos a aceitar oscilações em seus portfólios em troca de um maior potencial de retorno. Os Fundos Multimercado podem predominar na alocação, a fim de potencializar as expectativas de retorno. O pensamento de longo prazo é importante para esse tipo de investidor.

Já os investidores dinâmicos aceitam oscilações significativas em seus investimentos em busca de retornos mais elevados. Eles podem ter uma exposição maior à Renda Variável, Fundos Imobiliários e Investimentos Internacionais, com o objetivo de ampliar os retornos. O foco no longo prazo é crucial para esses investidores.

Fundos Imobiliários: Oportunidades de valorização com queda da inflação

Fundos imobiliários estão mais atrativos com a queda da inflação. A proximidade do início do ciclo de cortes nas taxas de juros já está beneficiando esses fundos. Mesmo com as recentes altas, ainda existem oportunidades de valorização.

Segundo um relatório do Banco Safra, os fundos de tijolo são os mais sensíveis a esse ciclo de cortes na Selic. Além disso, há boas oportunidades em fundos de papel indexados à inflação.

Continue lendo