Conecte-se conosco

Nacional

Crédito no Brasil: juros e inadimplência em alta

Filipe Andrade

Publicado

em

Crédito no Brasil: juros e inadimplência em alta

A carteira de crédito no Brasil do Sistema Financeiro Nacional (SFN) teve um crescimento sólido em 2022, impulsionado pelas modalidades de maior custo para pessoas físicas e pelo capital de giro para pessoas jurídicas.

No entanto, a política monetária mais restritiva resultou em desaceleração no segundo semestre. Com isso, a elevação da taxa Selic refletiu nos juros das operações de crédito, aumentando a inadimplência do crédito livre. Isso foi especialmente entre as famílias, conforme o Relatório de Economia Bancária de 2022 do Banco Central.

É possível conquistar sua liberdade financeira em até 5 anos? Baixe nossa planilha gratuita e simule o que você precisa fazer para viver apenas do seus investimentosClique aqui e comece a transformar sua vida financeira hoje mesmo!

Crédito no Brasil em 2022

Nesse sentido, o SFN encerrou 2022 com crescimento de 14,0% na carteira de crédito, atingindo R$5,3 trilhões. A relação crédito/PIB aumentou 1,2 ponto percentual, chegando a 53,8% em dezembro. Entretanto, o primeiro semestre mostrou um crescimento robusto do crédito para pessoas físicas, especialmente em modalidades de maior custo, como cartão de crédito rotativo e cheque especial, mesmo com a política monetária contracionista. Já as empresas viram maior crescimento nas operações de capital de giro em comparação com desconto de recebíveis, especialmente relacionados a vendas de cartão de crédito.

No segundo semestre, o ritmo de crescimento do crédito diminuiu, refletindo a moderação nas operações de crédito pessoal não consignado e cartão de crédito à vista para as famílias. Nas empresas, também houve moderação disseminada entre as modalidades de crédito livre. A queda na atividade econômica e a volta do Pronampe e Peac contribuíram para esse arrefecimento, suprindo parte das necessidades das micro, pequenas e médias empresas (MPMEs), segundo o texto do BC.

Crédito para pessoas físicas

Em 2022, o estoque de crédito para pessoas físicas teve aumento de 17,7%, com destaque para o crédito consignado no crédito livre e direcionado. Já nas pessoas jurídicas, o saldo aumentou 9,0%, principalmente no crédito livre de capital de giro, desconto de duplicatas e recebíveis, e financiamento de veículos. O crédito direcionado avançou 6,9%, com crescimento das operações do BNDES, crédito rural e outros créditos direcionados, incluindo Pronampe e Peac.

A taxa média de juros dos novos contratos de crédito aumentou 5,5 pontos percentuais ao longo de 2022, atingindo 30,1% ao ano em dezembro. No crédito livre, a taxa média encerrou o ano em 41,7% ao ano, com aumento de 7,9 pontos percentuais. Para pessoas físicas, as modalidades com recursos livres tiveram taxa média de 55,4% ao ano em dezembro, com aumento de 10,4 pontos percentuais. Destaca-se o aumento expressivo nos juros do cartão de crédito rotativo, evidenciando o peso da inadimplência no custo dessa modalidade. Nas pessoas jurídicas, a taxa livre alcançou 23,1% ao ano em dezembro, com aumento de 3,4 pontos percentuais. A linha de cheque especial para empresas teve o maior aumento no ano, de 22,4 pontos percentuais.

A inadimplência em 2022

A inadimplência aumentou em 2022 no crédito no Brasil concedido pelo SFN, principalmente no segmento de recursos livres. Nos empréstimos para famílias com recursos livres, a inadimplência teve um crescimento acentuado no primeiro semestre, especialmente nas modalidades de cartão de crédito rotativo e crédito pessoal não consignado. Ainda mais, para as empresas com recursos livres, houve piora nos atrasos superiores a 90 dias no quarto trimestre, principalmente no capital de giro.

Assim, a taxa de inadimplência do crédito bancário aumentou 0,7 ponto percentual em 2022, chegando a 3,0% em dezembro, de acordo com o relatório do BC. Do mesmo modo, a inadimplência nas pessoas jurídicas aumentou 0,4 ponto percentual, atingindo 1,7%. Com isso, houve um acréscimo de 0,6 ponto percentual no crédito livre e estabilidade no direcionado. Nesse sentido, a inadimplência nas pessoas físicas aumentou 0,9 ponto percentual, chegando a 3,9%, com variação de 1,5 ponto percentual nas modalidades livres e estabilidade nas direcionadas.

Aproveite esta OPORTUNIDADE INCRÍVELCadastre-se na ATM Bet através do nosso link exclusivo e ganhe um incrível bônus de 150% sobre o valor do seu primeiro depósito. Essa é uma oferta especial para novos jogadores, proporcionando um impulso extra para suas apostas. Não perca tempo e garanta essa vantagem única na ATM BetCadastre-se agora e desfrute de uma experiência de jogo emocionante e recompensadora!

apostas-esportivas-conheca-a-atmbet-e-ganhe-bonus-de-150-no-cadastro

Descubra o mundo dos negócios e economia! Siga-nos no Instagram @mercadohoje.uai e tenha acesso a conteúdos exclusivos, oportunidades e informações privilegiadas. Junte-se a nós agora e não perca nenhuma novidade do mercado!

Continue lendo