Conecte-se conosco

Ações

Americanas vai quebrar?

Filipe Andrade

Publicado

em

Americanas: Mesmo em crise empresa abre 1.200 vagas para Black Friday e Natal

A Americanas (AMER3) informou nesta quarta-feira, 11 de janeiro, que encontrou numa análise preliminar o que chamou de “inconsistências contábeis” da ordem de R$ 20 bilhões ligadas à conta de fornecedores. Após a detecção dessas inconsistências, o presidente-executivo, Sergio Rial, decidiu deixar a companhia. Com isso o mercado se pergunta, a Americanas vai quebrar?

O Conselho de Administração nomeou de forma interina João Guerra para os cargos de Diretor-Presidente e Diretor de Relações com Investidores

A varejista afirmou que, apesar de não conseguir determinar todos os impactos do problema no balanço da empresa “neste momento”, acredita que “o efeito caixa dessas inconsistências seja imaterial”.

Como referência, o atual valor de mercado da Americanas é de cerca de R$ 11 bilhões.

Nesse sentido, as inconsistências foram detectadas em lançamentos contábeis redutores da conta de fornecedores em anos anteriores, incluindo 2022. Além disso, a cifra de R$ 20 bilhões refere-se à data-base de 30 de setembro passado, afirmou a Americanas no fato relevante.

A Americanas afirmou que a decisão de Rial de sair da empresa ocorreu por conta da “consequente alteração de prioridades da administração”. Ainda mais, ele continuará como assessor dos acionistas de referência, os bilionários Jorge Paulo Lemann, Beto Sicupira e Marcel Telles.

Americanas vai quebrar?

Ainda não se sabe a real extensão do impacto dessa informação nas contas contábeis da empresa. Com isso, é necessário aguardar as próximas informações que serão divulgadas pela varejista.

Do mesmo modo, alguns analistas de mercado acreditam que as ações da Americanas (AMER3) devem desabar nesta quinta, 12 de janeiro.

Segundo a empresa, dona de sites de varejo como Submarino e Americanas.com e da Ame, a contabilidade identificou “operações de financiamento de compras em valores da mesma ordem acima, nas quais ela é devedora perante instituições financeiras e que não se encontram adequadamente refletidas na conta fornecedores nas demonstrações financeiras”.

Adicionalmente, André Covre, diretor financeiro e de relações com investidores, também renunciou ao seu cargo na varejista. Tanto Rial quanto Covre foram empossados em 2 de janeiro 2023 e a saída tem efeito imediato.

Americanas e Google anunciaram parceria recentemente

Em inovadora parceria, Americanas e Google juntam-se para otimização do uso de dados de online sales (vendas feitas pela internet).

A princípio, trata-se de uma parceria inovadora no país e pretende-se alcançar a geração de negócios e otimização de eficiência.

Ademais, visa-se que consumidores deparem-se com opções de produtos mais precisas através de dados. A plataforma fornecerá recomendações mais certeiras.

Além disso, será habilitado um exame dos dados em tempo real, através de sistemas como inteligência artificial e machine learning.

Continue lendo