Conecte-se conosco

Nacional

Auxílio Brasil deve aumentar para R$ 600

Publicado

em

O Auxílio Brasil deverá ser aumentado para R$ 600 pelo governo brasileiro em decisão nesta segunda 23 de junho. Além disso, a pauta será levada pelo Palácio do Planalto numa reunião de líderes do Congresso na próxima segunda-feira.

Ainda mais, o valor que terá um aumento de R$ 200, saindo dos atuais R$ 400. Entretanto, o aumento, que é de 33,3%, deve ser limitado até dezembro de 2022.

Atualmente, cerca de 18,1 milhões de famílias são beneficiadas pelo programa do governo que era o antigo bolsa família.

O governo quer transformar a ampliação do Auxílio Brasil num fato novo para a campanha de Bolsonaro, que está em baixa nas pesquisas para a eleição. A ideia é que o valor comece a ser pago em julho.

Para viabilizar as ações, deve ser instituído um estado de emergência, a ser regulamentado na proposta de emenda à Constituição (PEC) em discussão no Senado.

Nesse sentido, o governo do presidente Bolsonaro desistiria de compensar os estados que zerassem a alíquota do ICMS sobre o o gás e o diesel.

A ideia do Planalto é, ainda, turbinar o Auxílio Gás. Criado no ano passado, o benefício é destinado a cerca de 5,5 milhões de famílias.

Auxílio Brasil e Bolsa caminhoneiro

Além do auxílio Brasil, o governo também espera incluir a bolsa caminhoneiro que está estipulado em R$ 1000.

Como adiantado no final de maio pelo Mercado Hoje, a polêmica entre governo e Estados sobre o preço dos combustíveis, o Ministério da Economia considera viável a criação do “bolsa caminhoneiro”, alternativa do governo para subsidiar o diesel da categoria.

A estimativa da equipe de Paulo Guedes é que será possível conceder esse benefício, com o custo de R$ 1,5 bilhão ainda neste ano, bem como auxílio para motoristas de táxis e aplicativos.

Dessa forma, se aprovado no Congresso, poderá será implementada a distribuição de vouchers para caminhoneiros e motoristas de aplicativos abastecerem seus veículos.

Continue lendo