Conecte-se conosco

Mercado

Marca Daslu foi arrematada por R$ 10 milhões

Publicado

em

O lance mínimo estabelecido era de R$ 1,4 milhão. De acordo com a leiloeira Mariana Sodré Santoro Batochio, responsável pelo leilão, houve um total de 32 lances pelo ativo e ao final a marca Daslu foi arrematada por R$ 10 milhões. 

A empresa Sodré Santoro receberá 5% sobre o valor final.

O dinheiro arrecadado servirá para pagar parte das dívidas do processo de falência da butique de luxo. 

Comprador da marca foi divulgado

Segundo informações do G1, a construtora Mitre Realty foi a compradora dos direitos de uso da marca de luxo Daslu, vendidos por R$ 10 milhões em leilão realizado no dia 07/06. 

O nome da grife deve ser utilizado para empreendimentos imobiliários de alto padrão na capital paulista.

Relembre a história da marca Daslu

A Daslu ganhou fama nos anos 90, quase 30 anos após a sua criação na cidade de São Paulo. Sob o comando de Eliana Tranchesi, a marca foi pioneira em trazer marcas de luxo internacionais para o Brasil.

A empresa, que era considerada a principal loja de roupas e acessórios de luxo no país, deu certo por quase 10 anos e começou seu declínio no início dos anos 2000, quando foram iniciadas operações pela Polícia Federal em relação à um esquema de sonegação.

De acordo com a Folha de São Paulo, a operação sobre sonegação fiscal na importação dos artigos de luxo iniciou em 2005 e, no ano de 2009, Eliana Tranchesi foi condenada por mais de 90 anos de prisão.

Em 2012, Eliana faleceu com um câncer de pulmão e, 10 anos depois, a marca comandada por ela pode ser reerguida novamente.

Processo de falência

Com os escândalos de sonegação fiscal e associação criminosa, a companhia entrou em recuperação judicial, com dívidas de R$ 80 milhões em 2010. No ano seguinte, a marca acabou sendo vendida por cerca de R$ 65 milhões para o investidor Marcus Elias, do fundo Laep Investments, que também foi dono da Parmalat no país.

Após anos de processo a marca Daslu foi arrematada por R$ 10 milhões. Dinheiro que será usado para arcar com as dívidas da massa falida da empresa.

Continue lendo