Conecte-se conosco

Sem categoria

Bolsa quase reverte alta no fim do dia com PIB americano surpreendente

Publicado

em

O PIB americano veio com queda em comunicado hoje, o que divide a opinião de especialistas e deixa a bolsa de sobreaviso

O índice Ibovespa experimentou uma leve alta hoje, de apenas 0,52%. A bolsa reagiu melhor do que isso na maior parte do dia, porém às 16:20 começou um movimento de reversão de alta. A hora coincidiu com a divulgação dos números do PIB americano, que apresentou queda de 1,4% no 1T22.

O valor veio abaixo das expectativas de mercado, que estimavam uma alta modesta para o país, de 1,1%. Entretanto, o resultado ainda conseguiu empolgar investidores, pois veio acompanhado de alta no consumo. Consequentemente, índices de destaque, como o Nasdaq e o S&P 500 tiveram altas de 3% e 2,48%, respectivamente.

gráfico de queda do ibovespa após divulgação do PIB americano
Retrato do Ibovespa hoje – gráfico de 5 minutos

Petróleo e Mineração puxaram alta da bolsa

As ações mais relevantes para a alta do índice foram Vale (VALE3) e Petrobrás (PETR3). Enquanto a Vale divulgou resultados promissores e vem ganhando atenção do mercado desde então, a Petrobrás esteve envolvida com venda e aquisições de campos de petróleo.

As operações, em parceria com a PetroRio (PRIO3), que também apresentou alta, foram bem vistas pelo mercado. Vale (VALE3) teve alta de 2,4%, enquanto Petrobrás (PETR3), de 0,86% e PetroRio (PRIO3), de 2,38%.

Maiores quedas do dia

Entre as ações com maior perda de valor no dia, o Grupo SOMA (SOMA3), rede Assaí (ASAI3) e o combo Rede D’or (RDOR3) e Hapvida (HAPV3) se destacaram. As perdas foram, respectivamente, de 2,91%, 2,58%, 2,3% e 2,25%.

Ambas as empresas de saúde têm o mesmo problema: a aquisição de uma pela outra. O movimento levou a uma desvalorização contínua de ambas nos últimos meses. A aquisição é parte da estratégia de consolidação de negócios e diversificação estrutural.

Já empresas de varejo, como Soma (SOMA3) e Assaí (ASAI3) se veem abaladas por quedas no mercado internacional. Os movimentos do PIB americano afetam especificamente suas operações de exportação.

Continue lendo