Conecte-se conosco

Ações

Braskem (BRKM5) é alvo da Apollo Capital, diz Valor Econômico

Publicado

em

Braskem BRKM5 tem oferta de compra pela Apollo Capital

O jornal Valor Econômico informou hoje que a Braskem (BRKM5) estaria na mira da Apollo Capital. A gestora norte-americana, segundo o jornal, teria feito uma oferta não-vinculante pela empresa. O valor estipulado para cada ação foi de R$ 44,57 em um montante correspondente a 38,8% do capital da empresa. A informação sacudiu o mercado e até às 14:34 de hoje já havia subido 8%.

Segundo informe da Braskem, que tem a Novonor (N1VO34) e a Petrobrás (PETR3) como principais acionistas, não há acordo concreto sobre o assunto. No entanto, ambas reiterem que pretendem se desfazer da empresa. Os planos de venda da Braskem já estavam entre as metas da Petrobrás para o intervalo 2022-2026.

O ativo passou por tendências de queda desde dezembro do ano passado, quando chegou ao seu auge de R$ 66,58. Desde então o ativo sofreu quedas suscessivas, somando uma perda de 31% até hoje.

Impacto na Petrobrás (PETR3)

A decisão não levou apenas ao aumento do preço da Braskem (BRKM5). Além dela, a Petrobrás, que detém parte da empresa, também viu seus ativos valorizarem na tarde de hoje. A empresa viu oscilações recentes no preso graças a incerteza com relação a nova diretoria, primeiro oferecida a Adriano Pires, que negou participação. Hoje o ativo experimentou altas consideráveis:

  • PETR3: aumento de 3,38% às 14:44, chegando a R$ 36,12.
  • PETR4: aumento de 3,35% às 14:45, chegando a R$ 33,45.

Por outro lado, a Novonor (N1VO34) também lucrou com a informação. O ativo chegou a uma alta de 3,38% hoje, sendo negociado a R$ 71,48. No entanto, uma vez que é vendida sob o formato de BDR, possui menor liquidez e volatilidade na bolsa brasileira. A empresa fazia parte do grupo Odebrecht.

Continue lendo