Conecte-se conosco

Nacional

Dilma Rousseff é eleita a Mulher Economista de 2023

Filipe Andrade

Publicado

em

Dilma Rousseff é eleita a Mulher Economista de 2023

A mineira Dilma Rousseff surpreendentemente conquistou o título de “Mulher Economista de 2023”. Nesse sentido, o prêmio foi conferido pelo sistema Confecon/Conrecons, que reúne o Conselho Federal de Economia e os conselhos regionais da categoria.

Ainda mais, apesar de ter enfrentado um impeachment em 2016 por crime de responsabilidade fiscal, a ex-presidente assumiu, desde março, a presidência do Novo Banco de Desenvolvimento. O banco é também conhecido como Banco Brics, sediado na China.

A decisão ocorreu durante a 729ª Plenária Ordinária do Cofecon, realizada no sábado (9), onde Dilma foi escolhida pelos conselheiros da instituição. O processo eleitoral envolveu quatro fases. Do mesmo modo, começa desde a formação de uma lista de indicados pelos conselheiros federais, Conselhos Regionais de Economia e Comissão Mulher Economista e Diversidade. Contudo é uma votação secreta que elege o a economista, na qual a ex-presidente saiu vitoriosa.

A entrega do prêmio está agendada para 2024, coincidindo com a posse da nova diretora do conselho, cuja data ainda não foi confirmada. Segundo a Cofecon/Corecons, a escolha de Dilma se deve à sua significativa contribuição para o desenvolvimento socioeconômico do país ao longo de sua carreira.

O fim do governo Dilma Rousseff

Durante seu mandato em 2014, o Brasil enfrentou uma crise econômica sem precedentes, com uma queda de 3,5% no Produto Interno Bruto (PIB) em 2015 e 3,3% em 2016. Em 2015, o governo Dilma alcançou um recorde de 70% de reprovação entre aqueles que o consideravam Ruim ou Péssimo.

A Cofecon/Corecons ressaltou que a premiação não apenas celebra o mérito da economista, mas também destaca a importância de reconhecer e valorizar mulheres desempenhando papéis relevantes na promoção do desenvolvimento com responsabilidade social.

Em nota, o sistema afirmou: “A escolha de Dilma Rousseff como a Mulher Economista de 2023 reflete o reconhecimento do seu legado e expertise no campo econômico, assim como seu papel fundamental na formulação e implementação de políticas que moldaram a trajetória econômica do Brasil.” Em anos anteriores, Tania Bacelar, Esther Dweck e Denise Lobato Gentil foram agraciadas com o prêmio. Nas redes sociais, Dilma não se manifestou sobre o título.

Continue lendo