Conecte-se conosco

Educação Financeira

O que é deflação e como investir com cenário atual?

Avatar photo

Publicado

em

Boletim Focus 07/03

Após o período mais conturbado da pandemia, o Brasil e o mundo viveram momentos adversos em sequência. Podemos citar diversos, mas um fato que amedronta os brasileiros há anos é a inflação. No entanto, hoje teremos um dado diferente a ser apresentado pelo IBGE, que é justamente o oposto do que a grande população teme. Nesse sentido, o que é deflação e como investir com o cenário atual?

O que é deflação e ela é positiva para o país?

Precisamente o contrário de inflação, a deflação é a queda dos preços de bens e serviços. O efeito de deflação pode ocorrer por diversos motivos, desde a menor procura por certos produtos até alguma atuação para abaixar o preço de bens ou serviços.

Adicionalmente, umas das perguntas mais comuns entre a população é se o efeito de deflação é algo positivo ou negativo. E como quase tudo relacionado a economia, depende!

Se pegarmos os primeiros momentos de uma deflação, é possível assumir que a queda de bens e serviços é algo positivo para economia, uma vez que o consumidor é capaz de comprar mais com menos dinheiro.

No entanto, no longo prazo, a deflação pode ser uma grande causadora de uma recessão econômica.

Na prática, quando ocorre uma deflação geral, quer dizer que menos pessoas estão consumindo e, como consequência, os vendedores precisam abaixar os preços dos seus produtos para voltarem a ganhar dinheiro.

Com isso, uma deflação alongada pode causar um menor crescimento econômico, perda de empregos, falta de alimentos e produtos necessários para sobrevivência.

O que é deflação e como investir com cenário atual?

Como dito anteriormente, deflação é a queda dos preços de bens e serviços. Além disso, os efeitos das variações de preços para o consumidor são medidos pelo IPCA, a ser divulgado hoje, 09/08 (para o mês de julho) pelo IGBE.

As expectativas para deflação de julho são de 0,64%. Ou seja, o mercado espera que ocorra uma queda geral nos preços de bens e serviços nessa magnitude, contanto o mês de junho contra julho.

Como o efeito da deflação ocorreu, principalmente, por medidas tomadas pelo governo para abaixar o preço da gasolina, é provável que este movimento de queda não dure por muito tempo.

Em outras palavras, o governo deixou de arrecadar dinheiro para fazer com que o combustível caia.

Nesse sentido, tendo em vista que estamos vendo uma deflação “artificial” e os juros do Brasil (taxa SELIC) estão em 13,75% ao ano, muito analistas de investimentos enxergam que aplicar recursos em títulos pós-fixados é uma boa aposta para o momento.

Aprenda sobre títulos pós-fixados clicando aqui[.

Adicionalmente, investidores mais arrojados entendem que momentos como esse podem servir como oportunidades para investir na bolsa de valores, veja abaixo:

Quer saber como investir em ações? Participe do curso Como Investir em Ações da Bolsa Brasileira de Forma Simples, que será realizado no dia 27 de agosto de 2022 de 09h às 12h.

Continue lendo