Conecte-se conosco

Ações

Santander deverá pagar R$ 275 milhões por assédio moral

Avatar photo

Publicado

em

Santander aprova pagamento de R$ 1,7 bilhão em JCP

O Santander (BCSA34 SANB11), grupo bancário global sediado na Espanha, deverá pagar R$ 275 milhões por assédio moral.

A princípio, a decisão está associada a danos morais coletivos, em uma ação civil pública iniciada pelo Ministério Público do Trabalho.

Ademais, o banco afirmou que recorrerá da decisão.

Entenda o processo do Santander

Além do mencionado, observa-se que o que originou o processo judicial foram metas exorbitantes, problemas relacionados à saúde mental de funcionários e assédio moral.

Somado a isso, destaca-se comentário do Santander sobre o caso:

“O Santander recebeu com surpresa a decisão, visto que os julgadores reconhecem as práticas da instituição no combate a qualquer tipo de assédio ou discriminação, como, aliás, já havia feito o juiz de primeiro grau”

Ainda, a decisão é aplicável a toda a estrutura do Santander, incluindo todas as agências.

Recentemente, a instituição financeira comunicou ao mercado a distribuição de parte dos lucros.

Tal medida será realizada através de JCP (juros sobre capital próprio), sendo R$ 0,12778903390 por ação ordinária, R$ 0,14056793729 por ação preferencial e R$ 0,26835697119 por Unit.

Segundo a empresa, a data COM para ter direito aos proventos é 20 de abril. Entretanto, aqueles que comprarem ações a partir de 22 de abril estarão operando na data EX. O pagamento ocorreu em 16 de maio de 2022.

O valor total a ser distribuído aprovado pelo conselho de administração será de R$ 1 bilhão.

O “bancão” surgiu em 1857, em Santander, Cantábria, Espanha e já foi considerado como a 3ª marca mais valiosa da Espanha.

Continue lendo