Conecte-se conosco

Ações

Klabin (KLBN11) vai abrir nova fábrica

Filipe Andrade

Publicado

em

Klabin (klbn11 )e seu logotipo

A Klabin (KLBN11) anunciou que o conselho de administração aprovou, em reunião realizada no dia 20 de julho de 2022, a construção de uma nova unidade de papelão ondulado chamado Projeto Figueira.

Além disso, o projeto será implementado na cidade de Piracicaba, estado de São Paulo. Ainda mais, o novo site possui localização estratégica, 950 mil m². Nesse sentido ele possui, condições de receber futuros projetos de produção de papel reciclado e capacidade adicional de papelão ondulado.

O fato relevante informa que, o escopo do Projeto Figueira contempla a instalação de 2 onduladeiras, 9 impressoras, além de toda infraestrutura e áreas de apoio do site.

Do mesmo, a capacidade de produção anual da nova unidade de Piracicaba será de 240 mil toneladas de papelão ondulado. Após otimizações dos ativos atuais, a capacidade líquida incremental de papelão ondulado da Klabin será de aproximadamente 100 mil toneladas por ano.

Adicionalmente, a companhia informou que o investimento no Projeto Figueira totaliza R$ 1,57 bilhão, incluindo cerca de 200 milhões de impostos recuperáveis. O desembolso acontecerá entre os anos de 2022 e 2024 e será financiado pela posição de caixa da Companhia. Ainda mais, o início do projeto está previsto para o segundo trimestre de 2024.

Conheça a Klabin (KLBN11)

A Klabin S.A é uma sociedade anônima de capital aberto, com 22 fábricas no Brasil e uma na Argentina. Nesse sentido, é a maior produtora e exportadora de papéis para embalagens do país e líder na produção de embalagens de papel.

Ainda mais, é a única companhia do mercado brasileiro a oferecer soluções em celuloses de fibra curta, fibra longa e celulose fluff, e líder nos mercados de embalagens de papelão ondulado e sacos industriais.

A companhia ressalta que, mais do que produtos sustentáveis, são criadas soluções para um futuro renovável. Em suas atividades florestais e industriais baseiam-se nesse conceito para preservar a biodiversidade e o equilíbrio dos ecossistemas nas regiões onde atuam.

Continue lendo