Conecte-se conosco

Notícias

Paramount está sendo processada por violação de direitos autorais de “Top Gun: Maverick”

Publicado

em

A família do autor Ehud Yonay, que escreveu o artigo que inspirou o filme ‘Top Gun’, entrou na justiça contra a produtora alegando que os direitos autorais adquiridos foram expirados em 2020. Dessa forma, a Paramount está sendo processada por violação de direitos autorais de “Top Gun: Maverick”.

A ação é movida pelos herdeiros do autor Ehud Yonay contra a Paramount. Além de indenização, a família do autor também quer impedir o estúdio de distribuir o filme e de produzir novas sequências.

Vale lembrar que o sucesso do filme está sendo bombástico. “Maverick” nem completou duas semanas em cartaz e já faturou mais de US$ 500 milhões. Se convertida em real, o valor ultrapassa R$ 2,6 bilhões.

Direitos autorais da Paramount se encerrou em 2020

De acordo com advogados especialistas em direitos autorais, as datas envolvendo a produção do longa serão fundamentais para o resultado do processo, no qual a Paramount está sendo processada por violação de direitos autorais de “Top Gun: Maverick”

Isso pois, em janeiro de 2020, se encerrou o prazo sobre os direitos autorais que a Paramount possuía em relação ao autor de Top Gun. Nesse ano (2020), completaram-se 35 anos desde que a produtora comprou os direitos do artigo de Yonay para produzir o primeiro filme Top Gun em 1985. 

Atraso nas filmagens devido à pandemia

Contudo, “Top Gun: Maverick” começou a ser filmado em maio de 2018 e o lançamento estava originalmente programado para 2019. Porém, atrasos nas filmagens adiaram a chegada do longa-metragem aos cinemas para 2020.

Todavia, veio a pandemia. Ou seja, uma sucessão de adiamentos derivados da Covid-19 fez com que o filme entrasse em cartaz somente em maio de 2022.

Ocorre que, em janeiro de 2018, os herdeiros de Yonay já haviam notificado a Paramount, avisando que pretendiam reivindicar os direitos autorais depois de expirados, o que aconteceria no início de 2020.

A família afirma que a produção não terminou em 2019, quando o acordo sobre os direitos autorais ainda era válido, mas sim 2021.

Contudo, as informações sobre quando a produção foi concluída não estão comprovadas. A Paramount ainda não se pronunciou sobre as datas exatas. Nem sobre o processo em si.

Continue lendo