Conecte-se conosco

Nacional

Marília Mendonça criticou o uso de dinheiro público para pagamento de shows

Publicado

em

Antes mesmo da polêmica envolvendo shows sertanejos com verba pública, a cantora já havia criticado, em 2019, essa prática das prefeituras. Marília Mendonça criticou o uso de dinheiro público para pagamento de shows dizendo: 

“O projeto Todos os Cantos é feito todo de boas intenções, pena que não é valorizado por quem mais deveria valorizar: os próprios líderes da cidade e de estado que têm sua casa exposta e valorizada para o mundo todo e sem incentivozinho, hein? Difícil!”, disse Marília em publicação no Twitter em 2019.

Em outro post a cantora afirmou: “Se estivéssemos pedindo dinheiro, eu entenderia. Agora: ‘Ei, quero valorizar o turismo na sua cidade, trazendo um show grátis para a sua população, posso?’. Porta na cara! Não fazem e não deixam que façam! Ok… Aqui a luta não para”, completou.

Os prints dos tuítes de Marília Mendonça propagaram rapidamente pelas redes

Um internauta falou sobre um show gratuito que a artista fez em Teresina:

“Esse foi um show de graça que ela fez em Teresina. Algumas horas antes do show ela saiu pelo centro da cidade distribuindo panfletos do show, convidando o povo.”

Os usuários relembraram que Marília Mendonça criticou o uso de dinheiro público para pagamento de shows:

“Honesta, humana e extremamente apaixonada pelo que fazia!”, afirmou um fã.

Polêmica dos shows sertanejos com verba pública

A contratação de artistas com dinheiro público virou debate nas redes sociais depois que Zé Neto, dupla de Cristiano, citou tatuagem íntima de Anitta para criticar artistas que recebem recursos da Lei Rouanet.

A discussão passou a envolver outros cantores sertanejos famosos e chegou a Gusttavo Lima, que foi questionado pelo cachê de R$ 1,2 milhão para um show no interior de Minas. Após muita repercussão negativa, seu show foi cancelado.

Continue lendo