Mercado Hoje

Ex-goleiro Bruno muda de carreira e vira empreendedor

ex-goleiro-bruno-muda-carreira-vira-empreendedor

O ex-goleiro do Atlético e Flamengo, Bruno, mudou de carreira mais uma vez e virou empreendedor ao abrir uma loja de açaí. Ainda mais, a loja do ex-atleta foi inaugurada na cidade de São Pedro da Aldeia no Rio de Janeiro.

O goleiro cumpre pena em regime aberto pelo assassinato de Eliza Samudio, ocorrido em 2010. O corpo nunca foi encontrado.

Bruno foi condenado pelo homicídio triplamente qualificado de Eliza Samudio e pelo sequestro e cárcere privado do filho que ele teve com a vítima.

Em 2010, Eliza tinha 25 anos quando desapareceu e seu corpo nunca foi encontrado. Na época, o jogador era titular do Flamengo e não reconhecia a paternidade de Bruninho.

Ex-goleiro Bruno já foi day trader

Em maio de 2021, Bruno Fernandes das Dores de Souza, que foi condenado a mais de 22 anos de prisão pelo assassinato da modelo Eliza Samudio, anunciou sua aposentadoria do futebol nesta em 12/05/2021.

Em live em seu Instagram, o ex-jogador, que cumpre pena em regime semi-aberto, declarou que irá dedicar-se a uma nova profissão: day trader.

O day trader é o investidor que realiza operações de compra e venda no mercado financeiro dentro de um dia.

Aposentadoria da profissão de day trader

O goleiro Bruno retornou aos gramados após 1 semana como day trader. Ainda é incerto se a live realizada pelo goleiro, condenado a mais de 22 anos de prisão pelo assassinato da modelo Eliza Samudio, para a IQ Option (corretora proibida de atuar no Brasil pela CVM) foi uma real tentativa de mudança de carreira ou apenas uma jogada de marketing.

No entanto, é fato que o goleiro decidiu voltar aos gramados. O fato inusitado gerou inúmeros memes entre os profissionais do mercado financeiro.

Diversas promessas de ganho rápido no mercado financeiro têm aumentado após o número de CPFs na bolsa ultrapassar a marca 1,5 milhões. Com isso estratégia de day trade é uma das principais pautas para essas chamadas de marketing.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.