Conecte-se conosco

Educação Financeira

Especialista em finanças fala sobre a “febre” de renda passiva: “primeiro é preciso acumular”

Publicado

em

porquinho com moedas representando fase de acumulo, fase pulada por investidores hoje, como critica Lai Santiago ao falar sobre renda passiva

Lai Santiago, especialista em finanças e em “desendividamento” combate o discurso de busca constante por renda passiva, destacando que o momento não é para todos.

Educadora financeira da Open Co e influencer de investimentos, Lai Santiago já tirou mais de 400 pessoas das dívidas. Sua metodologia, baseada no método da enfermagem – primeira graduação feita – foi adaptada para as finanças. Entretanto, diferente de outros influenciadores de finanças, ela se posiciona contra a “febre” de renda passiva e destaca: existem fases para determinadas estratégias.

A fala vem justamente quando se voltam a discutir as pautas de tributação dos dividendos dos FII’s. Os Fundos de Investimento Imobiliário, por exemplo, são algumas das ferramentas queridinhas do mercado quando o assunto é renda passiva. Com isenção de tributação de sobre os aluguéis, os clubes de investimento imobiliário são defendidos por nomes como Professor Baroni nas redes.

Motivos para a febre

Lai afirma que há diferentes motivos para essa febre da renda passiva, alguns geracionais enquanto outros são

– Hoje muitas pessoas da Geração Z começam a entrar na vida adulta cercadas de múltiplos estímulos. Os da década de 1990, hoje já começam a lidar com a vida adulta em um cenário de alta inflação. Entretanto, são bombardeados com imagens de realidades diferentes todos os dias.

Segundo a especialista, que também é formada na área da saúde, o FOMO pode ser um fator que empurra pessoas para esse discurso.

– FOMO – Fear of missing out, ou medo de ficar de fora – é um fator, porque a pessoa vê diversos influenciadores em momentos diferentes de vida adotando a “vida nômade” ou com posses que elas ainda não conseguem ter, e sentem que precisam daquilo “pra ontem” – diz a especialista.

Caminho recomendado

Por outro lado, Lai afirma que o caminho tem que ser outro: primeiro de acumulação com segurança para depois buscar a geração de renda passiva.

– No começo da carreira, a melhor forma de gerar valor é trabalhando, não tem outro jeito. Mercado financeiro precisa de estudo, dedicação, e se você emprega essa mesma força em trabalho você tende a ter melhores resultados. A pessoa que quer investir em algo que não estuda têm muito mais chance de perder o dinheiro.

Esse é o momento que ela chama de “momento de acumulação”, que segundo a especialista, deve ocorrer durante um intervalo de tempo longo. Depois de acumulado, é hora de se procurar ativos geradores de renda passiva – como Fundos Imobiliários e Ações, por exemplo.

Continue lendo