Conecte-se conosco

Ações

Bolsa tem queda tímida em meio a expectativa para comunicado do FED

Publicado

em

alta da bolsa graças a BBAS3 e setor de bancos

Com comunicado iminente sobre possível alta da taxa de juros americano, Fed provoca queda da bolsa com diminuição do capital estrangeiro

Com menos investimento estrangeiro entrando no país, a bolsa reagiu com leve baixa de -0,1% hoje. Em expectativa para o comunicado do FED, a queda da bolsa se deu em meio a uma pressão compradora de baixa. Com a ausência de capital estrangeiro, a diminuição de liquidez da bolsa levou os ativos a uma queda geral, mesmo que os maiores tenham tido alta.

Foi o caso de Petrobrás (PETR3), Bradesco (BBDC4) e Itaú (ITUB3), que tiveram respectivamente altas de 0,9%, 0,65% e 0,51%. Apesar de que, Vale (VALE3), outro ativo importante na composição do índice, teve queda: -0,51%.

Altas apesar de comunicado do FED

Apesar dos comunicados do banco central americano algumas empresas conseguiram vingar altas significativas no dia. Foi o caso da Localiza (RENT3), que apresentou resultados positivos e acima das expectativas no último trimestre. Como consequência, as ações da empresa saltaram 1,9% em um dos volumes mais negociados da bolsa hoje.

Além dela, as empresas SLC Agrícola (SLCE3), Siderúrgica Nacional (CSNA3) e Azul (AZUL4) tiveram altas de 6,69%, 4,44% e 4,36%. Entretanto, setores de commodities apresentaram alta no geral, puxados pelo interesse no mercado internacional.

Maiores quedas do dia

As maiores quedas da bolsa foram para JHS (JHSF3), que devolveu os ganhos de ontem, e de Magazine Luiza (MGLU3). Enquanto parte do setor de varejo, a empresa tende a performar pior em cenários de alta do IPCA – um dos medos com a alta da taxa de juros americana. Embora o mascote da marca tenha feito sucesso, este não foi precificado junto ao mercado.

As quedas foram de, respectivamente, 5,81% e 4,17%. Além delas, Cemig (CMIG4), Méliuz (CASH3) e CVC (CVCB3) também apresentaram quedas, de -3,44%, -3,28% e -2,88%.

Continue lendo