Conecte-se conosco

Mercado

Inflação em capitais tem recuo em janeiro

Publicado

em

Inflação em capitais encarece cesta básica

Capitais têm recuo da inflação pelo Brasil em janeiro. IPCA, divulgado hoje pelo IBGE lista encarecimento de diferentes capitais pelo Brasil, mas valores são, em sua maioria, menores do que no mês passado. Aracaju (SE), Rio Branco (AC), Salvador (BA) e Belo Horizonte (MG) são as que mais encareceram.

A média do IPCA para o mês de janeiro foi de 0,54%, pior valor desde 2016. Porém o índice também traz diferentes valores para cada capital. As capitais de Sergipe, Acre, Salvador e Minas Gerais foram as que se tornaram as mais caras:

  • Aracaju (Sergipe): 0,90%
  • Rio Branco (Acre): 0,87%
  • Salvador (Bahia): 0,86%
  • Belo Horizonte (Minas Gerais): 0,80%

Maior recuo da inflação é em Porto Alegre (RS)

Diferente da tendência nacional, a capital do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, apresentou deflação de 0,53%. O índice IPCA da cidade foi de -0,53% e o índice INPC (que avalia custo de vida para famílias mais pobres) foi de -0,52%. O recuo da inflação foi o mais acentuado do país.

Valores são menores do que no mês passado

Mesmo com os maiores índices de inflação, capitais apresentaram recuo no valor de dezembro. O IPCA nacional apresentou recuo de 0,19 p.p, enquanto as capitais tiveram recuos mais expressivos.

  • Aracaju (SE) diminuiu de 0,92% para 0,90%, um recuo de 0,02 p.p.
  • Rio Branco (AC) diminuiu de 1,18% para 0,87%, um recuo de 0,31 p.p.
  • Salvador (BA) diminuiu de 1,04% para 0,86%, um recuo de 0,18 p.p.

Capitais com inflação alta em janeiro

Por outro lado, algumas capitais tiveram aumento na inflação em janeiro. Foi o caso de Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Goiânia (GO), Campo Grande (MS) e Fortaleza (CE).

CapitaisInflação DezembroInflação JaneiroVariação
Dez 2021 a Jan 2022
Aracaju (SE)0,92%0,90%– 0,02 p.p
Belém (PA)0,95%0,65%– 0,3 p.p
Belo Horizonte (MG)0,75%0,80%0,05 p.p
Brasília (DF)0,46%0,49%0,03 p.p
Campo Grande (MS)0,47%0,62%0,15 p.p
Curitiba (PR)0,51%0,47%-0,04 p.p
Fortaleza (CE)0,55%0,73%0,18 p.p
Goiânia (GO)0,58%0,74%0,16 p.p
Grande Vitória (ES)0,73%0,57%-0,16 p.p
Porto Alegre (RS) 0,83%-0,53%-1,36 p.p
Recife (PE)1,05%0,41%-0,64 p.p
Rio Branco (AC)1,18%0,87%-0,31 p.p
Rio de Janeiro (RJ)0,70%0,60%-0,1 p.p
Salvador (BA)1,04%0,86%-0,18 p.p
São Luís (MA)0,94%0,54%-0,4 p.p
São Paulo (SP)0,70%0,63%-0,07 p.p
Dados – IBGE
Continue lendo