Mercado Hoje

Ibovespa fecha em forte queda com anúncio do novo Auxílio Brasil

Nesta terça-feira 19/10, o Ibovespa, principal índice de ações da bolsa de valores brasileira, fechou em forte queda de 3,28%. O índice operou no negativo, principalmente após o governo anunciar o novo valor do Auxílio Brasil, que será de R$ 400,00. No final da tarde o ministério da cidadania informou que o anúncio do novo programa estava suspenso sem nova data.

Além disso, não houve nenhum destaque positivo das ações do Ibovespa nesta terça-feira, todas fecharam no negativo. As ações da Azul (AZUL4), foram o destaque negativo do dia ao fechar em queda de 10,36%, acompanhado de Cielo (CIEL3) e Meliuz (CASH3), que fecharam em baixa de 9,20% e 8,47% respectivamente.

Os índices americanos Dow Jones, S&P500 e Nasdaq fecharam em alta de 0,56%, 0,74% e 0,71% respectivamente. Mais de 80% das empresas do S&P500, que divulgaram os resultados, surpreenderam as expectativas do mercado com balanços positivos.

O dólar fechou em R$5,59, alta de 1,35% frente ao real, com PEC dos precatórios e novo Auxílio Brasil contribuindo com o aumento da moeda que chegou a maior cotação desde abril.

1. Mercados globais

Hoje os mercados europeus amanhecem positivos com o EURO STOXX em leve alta de 0,08% às 09:00. Do mesmo modo, as empresas do setor de alimentos e bebidas são o destaque positivo.

Nos EUA, os mercados futuros operam negativos, com o DJIA em leve queda de 0,04% e o índice NASDAQ em leve baixa 0,03%.

Na China, a bolsa de Shangai fechou em baixa de 0,17%, após o Banco Popular da China manter a taxa de juros com vencimento em um ano no mesmo valor.

2. Sobre o COVID

Mais de 263,1 milhões de vacinas foram aplicadas até o dia 19/10 no Brasil, com número médio de mortes abaixo de 500 pelo décimo quinto dia consecutivo e os números de novos casos em tendência de queda. Adicionalmente, 49,78% da população brasileira recebeu a segunda dose ou vacina de dose única.

3. Notícias importantes de hoje

A gigante Petrobras (PETR4), informou que não vai conseguir atender todos os pedidos de fornecimento de combustíveis para novembro. Entretanto, isso ascende um alerta para distribuidoras, que divulgaram possível risco de desabastecimento de combustível no país.

O governo, através Ministério Minas e Energia, informou que a privatização da Eletrobras (ELET6) está prevista para acontecer no primeiro trimestre de 2022. Além disso, a participação do governo será de, no máximo, 45% da empresa após privatização.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.