Mercado Hoje

Ibovespa fecha em forte queda com piora no cenário econômico mundial

Baixa Ibovespa

Nesta terça-feira, 28/09, o Ibovespa, principal índice de ações da bolsa de valores brasileira, fechou em forte queda de 3,05%. O índice caiu principalmente puxado pelas ações da Vale (VALE3), Petrobras (PETR4) e dos bancos com piora no cenário econômico mundial.

Além disso, os destaques positivos de terça-feira ficaram por conta de Minerva (BEEF3), BRF (BRFS3), e Taesa (TAEE11). O destaque negativo ficou por conta de Meliuz (CASH3) que fechou em baixa de 8,65% e segue em seu forte rali.

Os índices americanos Dow Jones, S&P500 e Nasdaq fecharam em queda de 1,63%, 2,04% e 2,83% respectivamente. Ainda mais, a queda se deve ao aumento nos rendimentos dos títulos do Tesouro americano de 10 anos.

O dólar fechou em R$5,42, alta de 0,85% frente ao real, com investidores buscando ativos mais resilientes e de proteção em forte aversão ao risco.

Mercados globais:

Hoje os mercados europeus amanhecem positivos com o EURO STOXX em alta de 1,03% às 09:00. Do mesmo modo, os mercados estão atentos com o aumento dos preços do gás natural na Europa.

Nos EUA, os mercados futuros operam positivos, com o DJIA em alta de 0,45% e o índice NASDAQ subindo 0,79%.

Na China, a bolsa de Shangai fechou em queda de 1,83%, com atenção a crise de energia que também pode afetar o Brasil.

Sobre o COVID:

Mais de 235,2 milhões de vacinas foram aplicadas até o dia 28/09 no Brasil, com número médio de mortes acima de 500 e os números de novos casos em tendência de alta. Adicionalmente, 41,7% da população brasileira recebeu a segunda dose ou vacina de dose única.

Notícias importantes de hoje:

A Vale (VALE3) divulgou comunicado com informações que todos os 39 empregados que estavam na mina subterrânea no Canadá, já estão em superfície. O resgate foi finalizado de forma segura e todos estão, afirmou a empresa.

Hoje foi divulgado os dados do IGP-M (Índice Geral de Preços-Mercado), que caiu 0,64% em setembro. Além disso, às 10h será divulgado os dados do Caged de agosto, com projeção de criação de 272,5 mil vagas, segundo projeções do mercado.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.