Mercado Hoje

Ibovespa fecha em baixa novamente por causa de Vale e minério de ferro

Baixa Ibovespa

Nesta quinta-feira, 16/09, o Ibovespa, principal índice de ações da bolsa de valores brasileira, fechou em queda de 1,10%, puxado por Vale (VALE3) que caiu 3% e queda no preço do minério de ferro em 26% em quatro dias.

Os destaques positivos de quinta-feira ficaram por conta de Cielo (CIEL3), Hering (HGTX3), e Sendas Distribuidora (ASAI3), com Meliuz (CASH3) interrompendo forte alta e fechando em baixa de 4,66%.

Os índices americanos Dow Jones, S&P500 fecharam em baixa de 0,18% e 0,16 respectivamente, já o Nasdaq fechou em alta de 0,13%, com todos os índices próximos da estabilidade.

O dólar fechou em R$5,26, alta de 0,54% frente ao real, com dados positivos de vendas no varejo americano que subiu 0,7% em agosto.

Mercados globais:

Hoje os mercados europeus amanhecem negativos com o EURO STOXX em baixa de 0,29% às 09:00, com dados de vendas no varejo no Reino Unido em baixa de 0,9% em agosto.

Nos EUA, os mercados futuros operam em baixa, com o DJIA em queda de 0,19% e o índice NASDAQ caindo 0,21%.

Na China, a bolsa de Shangai fechou em alta de 0,19%, com preocupação do mercado sobre o caso da gigante incorporadora Evergrande, que pode aplicar um calote e impactar todo o mercado imobiliário chinês.

Sobre o COVID:

Mais de 218,1 milhões de vacinas foram aplicadas até o dia 16/09 no Brasil, com números médios de mortes em tendência de queda e os números de novos casos em contínua baixa. Adicionalmente, 36,47% da população brasileira recebeu a segunda dose ou vacina de dose única.

Notícias importantes de hoje:

O governo federal anunciou aumento do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) sobre operações de crédito para financiar o novo Bolsa Família. Além disso, foi informado que o aumento será até o final de 2021. A nova alíquota para pessoas jurídicas sairá de 1,5% para 2,04% ao ano e para pessoas físicas, será reajustada de 3,0% anuais para 4,08%.

A empresa especialista em revestimentos cerâmicos, Portobello (PTBL3), anunciou a emissão de R$ 300 milhões em debêntures simples para o prazo de 5 anos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.