Mercado Hoje

Bolsa de valores sobe após fala de agentes econômicos brasileiros

Nesta terça-feira, 24/08, o Ibovespa, principal índice de ações da bolsa de valores brasileira, fechou em alta de 2,33%, após a fala dos principais agentes econômicos do Brasil sobre teto de gastos e Pec dos precatórios, em evento da corretora XP Investimentos.

Os destaques positivos de terça-feira ficaram por conta de Cyrela (CYRE3), Americanas (LAME4), e Gol Linhas Aéreas (GOLL4), com Cyrela subindo mais de 12% após a curva de juros fechar, o que beneficia empresas do setor de construção.

Os índices americanos Dow Jones, S&P500 e Nasdaq fecharam em alta de 0,09%, 0,15% e 0,52% respectivamente, com o ambos os índices alcançando a máxima histórica.

O dólar fechou em R$5,26, leve queda de 2,23% frente ao real, após fala do presidente da câmara dos deputados sobre não pautar a Pec da Reforma tributária por esses dias.

Mercados globais:

Hoje os mercados europeus amanhecem positivos com o EURO STOXX em leve alta de 0,07% às 09:00, com setores de setores de viagem e lazer em destaque positivo.

Nos EUA, os mercados futuros operam mistos, com o DJIA em leve alta de 0,01% e o índice NASDAQ em leve queda de 0,02%.

Na China, a bolsa de Shangai fechou em alta de 0,74%, após divulgação dos requisitos para abertura de capital em bolsas chinesas e estrangeiras de empresas de tecnologia.

Sobre o COVID:

Mais de 182,1 milhões de vacinas foram aplicadas até o dia 24/08 no Brasil, com números médios de mortes e de novos casos em queda. Adicionalmente, 26,83% da população brasileira recebeu a segunda dose ou vacina de dose única.

Notícias importantes de hoje:

Hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga os dados do IPCA-15 de agosto, que é a inflação referente ao período de 16 de julho até 15 de agosto, com expectativa do mercado de avanço em 0,82%.

O Banco do Brasil (BBAS3) divulgou que disponibilizará cerca de R$10,5 bilhões em recursos para financiamentos no setor de agronegócio brasileiro. Além disso, o banco informa que R$2 bilhões serão destinados a produtores que tiveram perdas decorrentes de geadas.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.