Mercado Hoje

Com avanço da variante delta, Ibovespa acompanha mercados globais e fecha em queda

Baixa Ibovespa

Nesta segunda-feira, 19/07, o Ibovespa, principal índice de ações brasileiro, fechou em baixa de 1,24%, acompanhando os mercados globais que em sua maioria também fecharam no negativo com a preocupação do avanço da variante delta do coronavírus.

Os destaques positivos de segunda-feira ficaram por conta de Rumo S.A (RAIL3), Locaweb (LWSA3), e Banco Inter (BIDI11), com início da temporada de balanços das empresas brasileiras listadas na B3.

Os índices americanos S&P500 e Nasdaq, Dow Jones fecharam em queda de 1,59%, 1,06% e 2,09%, respectivamente, com aumento de casos do coronavírus nos EUA, devido a variante delta.

O dólar fechou em R$5,25, com alta de 2,64%, frente ao real e valorizando acima de todas as moedas mundiais.

Mercados globais:

Hoje os mercados europeus amanhecem no positivo com o EURO STOXX em alta de 0,54% às 09:00, com mercados buscando recuperação após grandes quedas das bolsas no dia de ontem.

Nos EUA, os mercados futuros operam positivos, com o DJIA em alta de 0,69% e o índice NASDAQ no positivo de 0,42%, acompanhando a divulgação dos balanços das empresas norte-americanas.

Na China, a bolsa de Shangai fechou estável com leve queda de 0,07%, com reflexo das baixas nas bolsas mundiais.

Sobre o COVID:

Mais de 124,3 milhões de vacinas foram aplicadas até o dia 19/07 no Brasil, com números médios de mortes e contaminações em forte queda pelo 23° dia seguido. Adicionalmente, 16,22% da população brasileira recebeu a segunda dose ou vacina de dose única.

Notícias importantes de hoje:

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, anunciou que um acordo com as empresas Samarco, Vale e BHP no valor de R$100 bilhões, será firmado, ainda este ano, para reparar danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão no distrito de Bento Rodrigues em Mariana, que ocorreu em 2015.

Ontem foi finalizada a reserva de ações da empresa de Multilaser, que tem previsão de ser negociada na quinta-feira com o código MLAS3. A empresa informa que tem em seu portifólio, mais de 5 mil produtos e distribuição nacional. A empresa estima levantar cerca de R$2 bilhões no IPO.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.