Mercado Hoje

Ibovespa sobe corrigindo forte queda de terça-feira

Após queda de 1,26% no dia 04/05, a bolsa brasileira recupera o patamar de 119.564 pontos, com 1,57% de alta.

Ontem (05/05), o Ibovespa teve forte alta no período da manhã e manteve sua estabilidade até o encerramento do pregão, corrigindo a queda de terça-feira.

Após mais um dia sem vetores claros sobre o movimento da bolsa, investidores se aproveitaram de um cenário internacional mais positivo e bons resultados corporativos para aumentarem suas posições em ativos de renda variável.

Destaques corporativos ficaram para os balanços da Gerdau (GGBR4) e do Bradesco (BBDC3/ BBDC4); ambas empresas reportaram forte crescimento nos lucros contra o mesmo período do ano passado.

Apesar da alta mais tímida do Bradesco (BBDC3/ BBDC4), de 0,63% e 0,17%, respectivamente, a Gerdau (GGBR4) subiu 5,51%, impulsionada pela alta no preço do aço.

Nos EUA, os principais índices encerram o dia em direções mistas, com alta para empresas mais tradicionais da bolsa (DJIA) e queda para empresas de tecnologia (NASDAQ).

Já o dólar obteve queda de 1,20%, caindo para R$5,37.

Na agenda política, as preocupações sobre os efeitos da CPI da COVID permanecem. No dia de ontem, o ex-ministro da Saúde, Nelson Teich, expôs sua falta de autonomia enquanto estava no cargo, principalmente em relação ao que se tratava a pandemia. Com isso, seu depoimento ficou em linha com as falas de Luiz Henrique Mandetta, outro ex-ministro da Saúde do atual governo.

Até agora a CPI da COVID vem adquirindo relatos de agentes públicos sobre uma possível negligência do Presidente Jair Bolsonaro, o que enfraquece sua posição como presidente e gera ruídos no mercado financeiro.

Finalmente, o COPOM elevou a taxa SELIC em 0,75 pontos base para 3,5% ao ano. Movimento já sinalizado na última ata do Comitê que tem como objetivo subir a taxa de juros com mais intensidade para conter o aumento de preços.

No dia de hoje, o principal índice de ações da Zona do Euro amanhece em leve queda de 0,19%, às 07:30.

Já os mercados futuros americanos amanhecem em alta, com destaque positivo, após a queda de ontem, para o índice NASDAQ (+0,31%).

Notícias importantes para o dia de hoje:

O Governo americano irá buscar a quebra das patentes de vacinas contra o COVID no debate da WTO (World Trade Organization), com o objetivo de aumentar a oferta e acelerar o processo de vacinação mundial.

De acordo com a Bloomberg, as discussões serão complicadas e a proposta será difícil de ser aceita pelas empresas farmacêuticas.

A China suspende a cooperação comercial com a Austrália e faz o preço do minério de ferro subir 7%.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Mercado