Conecte-se conosco

Mercado

Bolsa cai com cenário político instável e resultados corporativos mistos

Avatar photo

Publicado

em

O Ibovespa recuou aos 117 mil pontos com cenário político-econômico instável e resultados corporativos mistos. Sem um vetor específico para a forte queda de ontem, dia 04/05, o Ibovespa caiu 1,26%, voltando a marca dos 117.712 pontos.

Alguns dos pontos de destaque foram:

  1. Preocupação com desdobramentos da CPI da COVID;
  2. Aversão à risco nos EUA, com resgate de recursos da NASDAQ para ativos mais tradicionais (mais seguros);
  3. Apesar da alta de 60% no lucro do Itaú (ITUB4), analistas apontaram preocupações sobre o crescimento do lucro recorrente, nível de inadimplência de devedores e sustentabilidade de linhas de receita;
  4. Falta de visão sobre a eficácia do Banco Central no combate à inflação e tratativa da União com dívida.

No cenário externo, o movimento negativo foi similar, com o S&P500 caindo 0,69% e o índice NASDAQ em -1,88%.

Já o dólar se apreciou 0,18% contra o real, fechando a R$5,43.

Voltando ao mercado de ações brasileiro, após o Índice flertar com a forte resistência de 120/121 mil pontos, investidores diminuíram a confiança com a bolsa e decidiram aguardar fatores que causam volatilidade do lado de fora.

No dia de hoje (05/05), os mercados futuros americanos amanhecem no positivo, com destaque para o índice da bolsa de tecnologia (NASDAQ), que sobe 0,60% às 7:30.

Na Europa, o EURO STOXX sobe forte nesta manhã, com +1,32%.

Atenção sobre a decisão sobre a taxa SELIC hoje, após o fechamento de mercado. Na última ata do COPOM foi sinalizado um aumento 0,75 pontos base, levando os juros para 3,5%.

Continue lendo